Composition
Data 1948
Técnica Óleo sobre tela
Dimensões 66 x 74 x 3.5 cm
ID Inventário UID 102-598
598.jpg
Esta obra pertenceu a Pierre Granville, o maior colecionador de obras de Maria Helena Vieira da Silva, que doou, entre 1969 e 2006, uma centena de obras ao Musée des beaux-arts de Dijon (assim como conjuntos de Arpad Szenes, Étienne Hadju, Nicolas de Staël...), que passou assim a possuir a maior coleção pública de obras da artista.
Depois das adversidades da estadia brasileira, a pintora reencontrou a calma para exprimir estes «espaços em vias de se tornarem espaços». Sobre um fundo neutro, coloca pequenos quadrados coloridos seguindo uma paleta restrita, qual luzes de uma cidade afastada durante a noite. Traços pretos conferem ritmo ao conjunto, proporcionando uma certa ambiguidade no tratamento do espaço. Afirma: «Pinto lugares, mas lugares vistos de muito longe. Quando se olha de longe, veem-se coisas pouco definidas. É isso que pinto de perto» (Pierre Schneider, Les Dialogues du Louvre, Paris, 1972).
AC
Pierre Granville, Paris; coleção privada; adquirido na Sotheby’s, Londres, 26 de março de 1992.