Modernismo Brasileiro na Coleção da Fundação Edson Queiroz

Modernismo Brasileiro na Coleção da Fundação Edson Queiroz
Exposição temporária
Inauguração: 
26 Out 2017 - 19h
26/10/2017
- 11/02/2018
Piso: 
0
Modernismo Brasileiro na Coleção da Fundação Edson Queiroz
Exposição temporária
Inauguração: 
26 Out 2017 - 19h
26/10/2017
- 11/02/2018
Piso: 
0
Corpo de texto: 

A exposição “Modernismo Brasileiro na Coleção da Fundação Edson Queiroz”, que reúne uma seleção do magnífico acervo dessa Coleção, destacando um conjunto de obras produzidas entre as décadas de 1920 e 1960, quer por artistas brasileiros, quer por estrangeiros residentes no país.

Entre as pinturas e esculturas presentes na exposição, encontram-se obras que vão da primeira fase moderna no Brasil, ainda com formação europeia – como Lasar Segall, Flávio de Carvalho, Anita Malfatti, Vicente do Rego Monteiro e Victor Brecheret – até ao aparecimento do manifesto neoconcreto carioca, já na segunda metade do século XX.

O percurso expositivo inclui também artistas interessados na busca de um imaginário próprio para o país, como Tarsila do Amaral, Cícero Dias, Di Cavalcanti e Candido Portinari. Depois, aponta para as novas vertentes abstratas e formais do pós-guerra, cujos representantes são Alfredo Volpi, José Pancetti e Maria Leontina. Seguindo cronologicamente, a exposição apresenta obras de integrantes do Grupo Frente e do Grupo Ruptura, que acompanharam um novo momento da arte brasileira, marcado pelo aparecimento dos Museus de Arte Moderna do Rio de Janeiro e de São Paulo, e da Bienal Internacional de São Paulo, em 1951.

A exposição encerra com a produção das décadas de 1950 e 1960, revelando uma diversidade de expressões artísticas, tão evidentes nas obras de Ivan Serpa, Tomie Ohtake e do próprio Iberê Camargo, como nas propostas radicais de artistas que tinham participado no movimento neoconcreto carioca. Trata-se do momento em que uma completa revisão de paradigmas se opera e a arte brasileira toma novos rumos, aproximando-se da chamada arte conceptual.

Regina Teixeira de Barros
Curadora da exposição

Patente até 11 de fevereiro de 2018.

Exposição realizada com o Alto Patrocínio da Embaixada do Brasil.

Imagem de capa: José Pancetti, Monteserrat, Bahia, 1956