Bem-vindo ao Museu Coleção Berardo

Bem-vindo ao Museu Coleção Berardo
01/01/2013
Corpo de texto: 

O Museu Coleção Berardo constitui o maior pólo de apresentação de arte moderna e contemporânea do país. Formado por amplas galerias, que tanto alojam o museu como apresentam exposições temporárias, é através destas duas componentes que oferece ao visitante uma vasta panorâmica da arte ocidental do século XX e da atualidade.

O museu é organizado a partir da Coleção Berardo, cujo acervo proporciona uma apresentação dos principais movimentos artísticos, pontuados por alguns dos maiores nomes da modernidade como Pablo Picasso, Marcel Duchamp, Max Ernst, Piet Mondrian, Joan Miró, Maria Helena Vieira da Silva, Francis Bacon, Paula Rego, Yves Klein, Andy Warhol, Frank Stella, Richard Serra, Gerhard Richter, Bruce Nauman, Julião Sarmento ou Gabriel Orozco. Um percurso pela história dos desenvolvimentos artísticos, promovidos por estes nomes e muitos outros, é proposto ao visitante, que tem assim a oportunidade de conhecer um dos séculos mais empolgantes da criação artística. A vocação internacionalista desta moderna coleção, com espetro cronológico de um século, torna-a uma verdadeira plataforma para a observação e reflexão sobre este período da história da arte.

As exposições temporárias apresentadas a par da coleção vêm permitir pôr em foco determinados artistas, movimentos ou contextos artísticos que complementam a panorâmica dada pela coleção e expandem novas perspetivas sobre a memória de um determinado período ou apresentam as preocupações com que os artistas da atualidade se confrontam, bem como as suas novas práticas e atitudes que definem o próprio presente. Assim, estas exposições podem ter um caráter histórico ou prospetivo e experimental.

As exposições temporárias são acompanhadas de publicações, que não só catalogam as obras apresentadas, como incluem ensaios que articulam um olhar específico e aprofundado sobre as propostas artísticas destas exposições. Uma qualificada equipa educativa organiza um vasto conjunto de atividades destinadas a todas as faixas etárias dos diversos públicos que visitam o museu, proporcionando uma efetiva contextualização e experiência das obras apresentadas. Também um diversificado conjunto de atividades complementares, como ciclos de conferências e debates, projeções de filmes e workshops, vêm expandir o âmbito de reflexão proposto ao visitante e interrogar o papel da arte na relação de todos nós, sujeitos contemporâneos, com o mundo.

O Museu Coleção Berardo, no decurso da sua ainda breve existência, afirmou-se como uma instituição de referência, promotora de um novo patamar qualitativo do panorama museológico nacional, atraindo a atenção de muitos visitantes. A continuidade da construção e o alargamento desta coleção, com o valor inestimável que proporciona a todos quantos se interessam pelo fenómeno artístico, bem como o papel de projeção institucional do país e do seu contexto artístico num mundo atual, é um objetivo estratégico deste museu. Outro, será o de incentivar uma maior complexidade na troca das produções artísticas mais significativas num mundo globalizado, através da diversidade das exposições temporárias, capaz de possibilitar uma experiência subjetiva e crítica por parte do visitante e de devolver à instituição um perfil e individualidade próprios. Através deste conjunto de atividades o Museu Coleção Berardo poderá continuar a desempenhar o papel interventivo que tem vindo a assumir e a consolidar o interesse de vastas camadas do público pela arte moderna e contemporânea.

Pedro Lapa
Diretor Artístico