Convite: inauguração da exposição do projeto IDENTidades - 16 de junho, às 15h00

Convite: inauguração da exposição do projeto IDENTidades - 16 de junho, às 15h00
16/06/2018
Corpo de texto: 

O Serviço Educativo do Museu Coleção Berardo e o externato A Escolinha estabeleceram uma parceria para desenvolver um projeto educativo e artístico sobre igualdade de género para o triénio de 2017–2020.

O projeto IDENTidades pretende incluir-se na corrente dominante da reflexão e da intervenção para a igualdade de género, assim como no sistema educativo e nos seus diversificados contextos — na sala de aula e nas aprendizagens disciplinares em projetos de escola, bem como nas aprendizagens transversais, especialmente a educação pela arte e o espaço do museu. As questões sobre igualdade de género, e sobre cidadania, por consequência, são parte integrante da vida das crianças logo no seu contexto escolar inicial; são trazidas para dentro de portas e encontram-se em análise no quotidiano que todos experienciamos e partilhamos. Mesmo assim, abordá-las nem sempre é fácil para educadores e educadoras, professores e professoras, tal como para não-docentes. Nestes casos, por vezes, o tema passa invisível diante nós.

O projeto IDENTidades é parte integrante do programa educativo intitulado A Escolinha em Viagem para a Igualdade, que o externato A Escolinha, no âmbito da Estratégia Nacional de Educação para a Cidadania, desenvolve também em parcerias com a Comissão para a Cidadania e para a Igualdade de Género (CIG) e com a Escola Superior de Educação (ESE) do Instituto Politécnico de Setúbal. Neste contexto, procura criar um espaço de diálogo no qual práticas educativas com enfoque na reflexão sobre a igualdade de género, desenvolvidas por profissionais de educação, se sedimentem junto das crianças a partir de expressões artísticas, nomeadamente da arte moderna e contemporânea. Esta, em si mesma, define-se como reflexo daquela temática em alguns dos seus momentos mais fraturantes ao longo de todo o século XX.

A finalidade deste projeto será a integração da dimensão de género nas práticas educativas formais e não-formais, com vista à eliminação gradual dos estereótipos sociais de género, que muitas vezes procuram predefinir aquilo que se deve ser e fazer um menino e uma menina. Desta forma, pretende-se contribuir para tornar visível e efetiva uma educação para a cidadania que se considere transversal ao projeto educativo-artístico. O excelente desenvolvimento pessoal e social da criança não é possível sem que a igualdade de género seja comentada, trabalhada, vivida e experienciada de uma forma saudável, lúdica, criativa e crítica. É aqui que construímos o «nós», «livres e iguais em dignidade e direitos». (Artigo 1.º da Declaração Universal dos Direitos Humanos).

Conceção: Ana Rito e Hugo Barata
Orientação: Ana Rito, Hugo Barata e Renato Santos
Coordenação: Cristina Gameiro

Exposição patente até dia 24 de junho, das 10h00 às 19h00, na Sala do Serviço Educativo, no piso -1

Merchandising:
Portugal Museum Store /
Museu Berardo