Museu Coleção Berardo inaugura três novas exposições em outubro

Museu Coleção Berardo inaugura três novas exposições em outubro
09/09/2017
Corpo de texto: 

Em outubro inauguramos 3 exposições: dia 10/10,  Lu Nan, Trilogia – Fotografias (1989-2004); dia 18/10, Sharon Lockhart – exposição em coprodução com o festival Doclisboa; dia 26/10,  Modernismo Brasileiro, Obras da Coleção Edson Queiroz.  São 3 boas razões para vir ao Museu Coleção Berardo. E estão todos convidados para as
inaugurações. 

 

Lu Nan, Trilogia – Fotografias (1989-2004) | Inaugura dia 10/10/2017, terça-feira

Iniciada em 1989, Lu Nan levou 15 anos a concluir a sua Trilogia: 1) The Forgotten People – Living Conditions of China’s Psychiatric Patients (O povo esquecido: as condições de vida dos doentes psiquiátricos na China); 2) On the Road – The Catholic Faith in China (Na estrada: a fé católica na China); 3) Four Seasons – Everyday Life of Tibetan Peasants (Quatro estações: o dia-a-dia dos camponeses tibetanos). Através do formato épico de uma obra fotográfica de vulto, a Trilogia de Lu Nan afirma um modo de ver ricamente humano.

Curador: João Miguel Barros

 

Sharon Lockhart – exposição em coprodução com o festival Doc Lisboa | Inaugura dia 18/10/2017, quarta-feira

Sharon Lockhart, é uma artista Americana (nascida em 1964) cuja obra reflete sobre as questões sociais do mundo contemporâneo. Através de técnicas como o filme e a fotografia, Sharon Lockhart realiza o seu trabalho no seio das comunidades com quem estabelece laços durante o tempo em que duram os seus projetos, quase sempre de longo prazo. Esta exposição, com curadoria de Pedro Lapa, é sobre o mais recente trabalho de Sharon Lockhart, que gira em torno das condições e direitos das crianças e jovens, num projeto inspirado, em parte, pela vida e obra do pedagogo polaco judeu, Janus Korczak. Nos seus projetos, Sharon Lockhart mergulha nas vidas das pessoas com quem trabalha, fazendo fotografias, filmes e instalações, nas quais capta as suas qualidades humanas únicas. No Museu Berardo estará uma seleção de trabalhos de 1999 a 2017, sob o tema dos direitos das crianças, o efémero e a sua capacitação, os mesmos que refletem "Little Review" que se encontra instalado no pavilhão da Polónia da Bienal de Arte de Veneza até novembro.

Curador: Pedro Lapa

 

Modernismo Brasileiro, Obras da Coleção Edson Queiroz | Inaugura dia 26/10/2017, quinta-feira

Ao longo dos últimos 30 anos, a Fundação Edson Queiroz (FEQ), sediada em Fortaleza, constituiu uma das mais sólidas coleções de arte brasileira, que percorre cerca de quatrocentos anos de produção artística com obras significativas de todos os períodos. Esta exposição é sobre o Modernismo Brasileiro e apresenta uma seleção de obras da Coleção Edson Queiroz entre as décadas de 20 e 60.

Curadora: Regina Teixeira de Barros.

 

Imagem: ( Exposição Modernismo Brasileiro, Obras da Coleção Edson Queiroz)
JOSÉ PANCETTI (1902-1958)
Monteserrat, Bahia, 1956
óleo sobre tela
19 x 27 cm
Dimensão com moldura: 50,5 x 60,5 x 4,5 cm