Judy (Lisbon Version)
Data 1994
Técnica Técnica mista
ID Inventário UID 102-416
416.jpg
Tony Oursler frequenta as aulas do California Institute of Arts, onde trabalha principalmente em vídeo e instalação. Realiza, em 1976, o seu primeiro vídeo: Joe, Joe’s Woman and Joe’s Transsexual Brother [Joe, a Mulher de Joe e o Irmão Transexual de Joe] onde encena brinquedos (Barbies e GI Joes) num espetáculo televisivo de sexo e violência. Os vídeos dos da década de 1980 encenam personagens (em plasticina ou cartão, atores mascarados…) com comportamentos social e sexualmente aberrantes. Estas «marionetas» evoluem em cenários. Na década de 1990, Tony Oursler continua a desenvolver o seu trabalho de instalação e produz «bonecas» de pano de aspeto antropomórfico, animadas por projeções de vídeo. Para ele, «as bonecas são uma forma de assegurar a transição para o mundo do lado de cá, ocupam o lugar do monitor e deslocam-no. O vídeo deixa de ser uma janela através da qual olhamos e passa a ser algo físico». A primeira versão de Judy é apresentada em 1994, no Kunstverein de Salzburgo. Pretende evidenciar os distúrbios de personalidade múltipla, no contexto dos meios de comunicação de massas. A instalação mostra a fragmentação de Judy em quatro personalidades: «Horrerotic Doll», «The Boas», «Fuck You» e «Fetal Figure».
J-FC