Celia Birtwell and Some of her Heroes
Data 1963
Técnica Óleo sobre tela
Dimensões 152.5 x 122.5 x 2 cm
ID Inventário UID 102-70
70.jpg
Pauline Boty é a grande figura feminina da Arte Pop britânica. Fez os seus estudos no Royal College of Art, entre 1958 e 1961, e foi condiscípula de Derek Boshier e de Peter Blake, artistas também representados na Coleção Berardo. Foi uma das mentora do movimento, reconhecida pela sua presença no filme da BBC Pop Goes The Easel, realizado por Ken Russell. Morre em 1966, vítima de cancro. As suas pinturas e colagens mostram o centro da eclosão da Pop na década de 1960, com as suas figuras feministas emancipadas, muito longe das fantasias de alguns artistas do movimento. Impõe-se a redescoberta da artista, que foi chamada «A Bardot de Wimbledon».
O quadro da Coleção Berardo é um resumo de influências da época, com um muro que simboliza as ruturas do ano de 1963, em que o assassinato de J. F. Kennedy, o qual faz parte da iconografia dos «heróis», se encontra ao lado de grandes nomes da Pop. Celia Birtwell, musa de David Hockney (que a representou com o seu companheiro à época, o costureiro Ossie Clark, no quadro Mr and Mrs Clark and Percy [Sr. e Sra. Clark e Percy], pertencente à coleção da Tate Gallery), foi uma das mais célebres designers têxteis da sua geração.
J-FC