Conferência - Arquitetura aural: ressonâncias entre lugares e ecossistemas | Cláudia Martinho

Conferência - Arquitetura aural: ressonâncias entre lugares e ecossistemas | Cláudia Martinho
25/11/2020
Horário: 
17:00
Máximo: 
35 pax
Preço: 
Conferências
0,00 €
Conferência - Arquitetura aural: ressonâncias entre lugares e ecossistemas | Cláudia Martinho
Máximo: 
35 pax
Preço: 
Conferências
0,00 €
Corpo de texto: 

Arquitetura aural: ressonâncias entre lugares e ecossistemas
Cláudia Martinho

A arquitetura condiciona a qualidade da acústica dos espaços e dos ambientes sonoros, que por sua vez moldam as nossas experiências no quotidiano. A prática de arquitetura tem orientado Cláudia Martinho para a investigação e experimentação das relações entre som e espaço, enquanto elementos criadores de ressonâncias entre lugares e ecossistemas. Tem desenvolvido projetos de arquitetura aural baseados em gravações de campo, que valorizam o som e a acústica como meios de modulação de ambientes, para facilitar uma escuta ativa e encontros entre humanos, organismos e fenómenos. Nesta conferência, apresentará projetos de instalações sonoras imersivas, com um foco no potencial de transformação psico-sensorial do som ampliado pela espacialização acústica. Exploram-se diversas abordagens à experiência de forças vitais do som ambiental. Experimentam-se relações entre ritmos circadianos e variações sensoriais, comunicação animal e vegetal, simbioses e geometrias. Os projetos resultam em modos de sintonização e reconexão do ser humano como parte integrante de lugares e de ecossistemas.

Investigadora, arquiteta e artista sonora. Doutorada em Música - Sonic Arts (Goldsmiths, University of London, 2019), mestrada em Acústica arquitetónica e urbana (Sorbonne Université, 2007) e licenciada em Arquitetura (FAUP, 2001). É investigadora integrada com o projeto "Audire: Guardar Memórias Sonoras" na Universidade do Minho. A sua prática cruza os campos da arquitetura aural, arte sonora, ecologia acústica e arqueoacústica. Interessa-se pela criação espacial, sonora e musical como ferramenta e ação transformadora. Desenvolve instalações sonoras, performances e oficinas, como incentivo a modos de escuta ativos e conscientes para o desenvolvimento integral do ser humano, e como contributo para uma educação sensorial. Apresentou atividades em contextos diversos tais como: MAAT (Lisboa), Dar a Ouvir (Coimbra), Lisboa Soa (Lisboa), Noite Branca, gnration (Braga), Invisible Places (Açores), Archaeoacoustics III International Conference (Tomar), Architectones (Arc-Et-Sénans), Tuned City (Berlin). Foi co-editora da antologia Site of Sound: of Architecture and the Ear - Vol. 2. É membro co-fundadora de Rural Vivo, associação cultural dedicada a atividades artísticas, educativas e ecológicas na Serra do Gerês, Reserva da Biosfera da UNESCO. 

Conferência apresentada no âmbito do X Ciclo de Conferências Internacionais, intitulado "Destacam-se os sons da noite funda", organizado pela Escola de Comunicação, Artes e Tecnologias de Informação da Universidade Lusófona, em conjunto com o Museu Coleção Berardo

Quarta-feira, 25 de novembro, 17h00.
Auditório do Museu. Entrada gratuita, sujeita ao limite de 35 lugares disponíveis.